Microsoft planeja investimento de US$ 1,5 bilhão no desenvolvimento de sua mais recente região de datacenter em nuvem na Itália

As empresas estão se adaptando ao coronavírus mudando seu trabalho “online”, inaugurando uma nova e bastante forçada era digital no setor. Essa “Revolução Industrial 2”, se preferir, criou uma nova oportunidade para as empresas de computação em nuvem expandirem seu crescimento, à medida que sua necessidade continua a crescer. À luz disso, a Microsoft anunciou hoje seus planos de construir sua primeira região de datacenter em nuvem na Itália.

A Itália parece assumir o papel do próximo grande mercado da indústria de nuvem. Gigantes do setor como Amazon Web Services e Google já haviam expandido seu alcance na região, com a AWS abrindo um datacenter na semana passada em Milão e o Google em parceria com o ex-monopólio telefônico Telecom Italia. Assim, a Microsoft se tornou a última das “grandes” a entrar na região. A gigante do software Redmond estabelecerá seu datacenter em Milão, onde competirá diretamente com a AWS, pelo domínio da região.

A empresa estabeleceu um plano de US$ 1,5 bilhão para cinco anos para desenvolver esse datacenter e expandir seus serviços de computação em nuvem na região. O plano, apelidado de “Ambizione Italia #DigitalRestart”, “criará novas oportunidades ao capacitar pessoas e organizações e apoiar o crescimento econômico”, de acordo com a postagem no blog da Microsoft.

A Microsoft fez uma parceria com a operadora postal estatal Poste Italiane, para acelerar seu crescimento na região. Com a operadora apoiando a Microsoft, a empresa busca fornecer soluções inteligentes para problemas do setor para pequenas e médias empresas.

“As duas empresas lançarão um plano conjunto para desenvolver um novo projeto de qualificação digital para a força de trabalho da Poste Italiane e uma iniciativa conjunta para qualificação no país. A Poste Italiane também acelerará sua própria transformação digital com as mais recentes soluções da Microsoft”, disse a Microsoft, referindo-se à sua parceria com a Poste Italiane.

A entrada da Microsoft na região capacitará as empresas com acesso aos serviços de nuvem de nível empresarial da Microsoft. Isso inclui o Microsoft Azure, a principal plataforma de nuvem da empresa, Microsoft 365, Dynamics 365 e Power Platform.

A Microsoft prevê que sua presença na região cultivará uma enorme oportunidade de negócios e criará “10.000 oportunidades relacionadas a empregos e um impacto comercial direto e indireto estimado em US$ 9 bilhões até o final de 2024”.

A Microsoft também fez parceria com a Fondazione Mondo Digitale e o Partner Academy Program, para se concentrar em “qualificar cerca de 1,5 milhão de estudantes, profissionais e cidadãos desempregados nos próximos três anos”.

Por fim, a empresa anunciou que “a Microsoft e as partes interessadas locais lançarão uma Aliança de Sustentabilidade comprometida em fornecer soluções de tecnologia que ajudem os setores público e privado a criar soluções para melhorar a sustentabilidade na Itália. A Sustainability Alliance apoiará o plano nacional do New Green Deal e contribuirá para um ecossistema de inovação aberta em tópicos sustentáveis. Esta aliança ajudará a atender às necessidades climáticas e ambientais mais urgentes para apoiar o futuro sustentável da Itália”.

A Microsoft também anunciou planos para abrir um datacenter na Espanha, em fevereiro deste ano. Além disso, também prometeu investir US$ 1 bilhão na Polônia, para construir uma região de datacenter semelhante à que está fazendo na Itália.

A empresa possui 100 datacenters, distribuídos em 54 regiões em todo o mundo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *