Imprensa: Pelosi contra-ataca, ódio é pecado

Foi o poeta inglês William Congreve, em sua peça “The Mourning Bride”, de 1697, quem primeiro escreveu o verso “O inferno não tem fúria como uma mulher desprezada”. Após a semana passada, devemos atualizar o aviso: “O inferno não tem fúria como uma mulher católica desprezada”.

Mesmo veterano Nancy PelosiNancy PelosiSenate avança projeto de defesa após atraso On The Money Biden avisa a indústria petrolífera Schumer fecha acordo com a Câmara, deixando de vincular China e projetos de defesa MAIS (D-Calif.) observadores me disseram que nunca viram o Orador explodir como ela fez. Normalmente, não importa quão feias sejam as provocações, ela mantém a calma. Duro, mas contido. Mas quando James Rosen de Sinclair gritou sua pergunta impertinente “Você odeia o presidente, Senhora Presidente?” Pelosi disparou de volta com os dois canos.

Em um nível, Pelosi estava destruindo uma das fotos mais baratas da política: se você discorda de alguém, deve ser porque você o odeia. Ouvimos isso o tempo todo, de membros de ambas as partes. Quando me opus à invasão do Iraque pelo ex-presidente George W. Bush, fui acusado de ser um “odiador de Bush”. Quando milhões de democratas apoiaram o senador. Bernie SandersBernie SandersOvernight Defense & National Security Apresentado pela Boeing Pentagon promete mais transparência no ataque aéreo Apesar das promessas dos democratas, um IRS expandido assediará a classe média Sanders promete se opor ao projeto de defesa: ‘Precisamos acertar nossas prioridades’ MAIS (I-Vt.) nas primárias presidenciais de 2016, eles foram ridicularizados como “odiadores de Clinton”. Presidente TrumpDonald TrumpOn The Money Biden coloca a indústria do petróleo em alerta O Memo: Gosar é censurado, mas a cultura tóxica cresce A equipe da MLB de Cleveland muda oficialmente o nome para Guardians na sexta-feira MAIS O próprio tuitou que a investigação do FBI sobre seus laços com a Rússia durante a campanha de 2016 foi desencadeada por “odiadores de Trump”.

PROPAGANDA

Mas Pelosi estava respondendo a algo muito mais sinistro nessa pergunta. Deliberadamente ou não, Rosen havia cruzado a linha. Ele não estava apenas questionando sua política, ele estava questionando sua fé. E quem conhece Pelosi sabe que é território proibido. Ela é totalmente transparente. Sim, ela é um animal político. Certamente o presidente da Câmara mais inteligente e eficaz em nossa vida, e provavelmente sempre. Mas há duas coisas que a guiam: sua família e sua fé católica inabalável, que ela aprendeu, crescendo em Baltimore, de sua mãe comunicante diária.

É verdade que os católicos vêm em muitas vertentes políticas diferentes. Basta olhar para os católicos americanos proeminentes. Eles incluem políticos do ex-presidente Newt GingrichNewton (Newt) Leroy GingrichMORE (R-Ga.) para Pelosi e Rep. Rosa DeLauroOs democratas de Rosa DeLauro lutam para descobrir a estratégia de paralisação Os democratas assumem Manchin e renovam a licença familiar Os democratas da Câmara colocam a licença familiar paga de volta no projeto MAIS (D-Conn.). Os juízes da Suprema Corte John Roberts e Sônia SotomayorSonia SotomayorSupreme Court lida com a exclusão de Porto Rico do programa federal de benefícios. A Suprema Corte permitirá que a supervisão constitucional seja superada pela lei de aborto do Texas? Imprensa: Em guerra entre católicos, Papa Francisco fica do lado de Biden MAIS. Os colunistas EJ Dionne e Pat Buchanan. Há católicos pró-escolha e anti-aborto, católicos pró-pena de morte e anti-pena capital, católicos pró-armas e anti-armas, católicos democratas e republicanos.

Em questões políticas, os católicos estão em todo o mapa. Eles podem diferir na hora do dia. Mas há dois princípios fundamentais, centrais ao evangelho, que os unem a todos: um compromisso com o Evangelho Social e uma rejeição do ódio por amor.

O Evangelho Social afirma muito simplesmente que não estamos na terra apenas para nos prepararmos para a próxima vida, temos o dever de fazer o melhor que pudermos, ajudando os outros, nesta vida, seguindo o ditame do Pai Nosso: será feito na terra como no céu”. Os católicos reconhecem a obrigação moral de aplicar a ética cristã na resolução de problemas cotidianos, como pobreza, educação, moradia, desigualdade econômica, racismo e proliferação nuclear.

E, ao fazê-lo, são motivados apenas pelo amor. Novamente, seguindo o ditado de Cristo no evangelho: “Vocês ouviram o que foi dito: ‘Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo’. Mas eu lhe digo, ame seus inimigos e ore por eles.”

Esse é um princípio central do catolicismo. Os católicos até consideram o ódio como um pecado. É por isso que Pelosi disse a Rosen com tanta fúria: “Como católico, me ressinto por você usar a palavra ‘ódio’ em uma frase que se dirige a mim. Não odeio ninguém”.

Pelosi está liderando o inquérito de impeachment, não porque odeia Trump, mas porque ama este país. E, sim, ela reza por ele todos os dias, provavelmente para São Judas, o santo padroeiro das causas perdidas.

A imprensa é a anfitriã do “The Bill Press Pod”. Ele é autor de “From the Left: A Life in the Crossfire”.

Veja o tópico de discussão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *