Cúpula Verde do Nordeste planeja combater a poluição

Um plano de ação para combater a poluição, implementar práticas e leis ambientais e fornecer serviços ambientais para melhores condições de vida foi elaborado na Cúpula Nordeste Verde, organizada pelo Conselho Estadual de Controle de Poluição de Meghalaya, realizada aqui recentemente.

“As áreas urbanas do Nordeste estão se desenvolvendo em ritmo acelerado. O esgotamento dos recursos naturais, a escassez de água potável, o aumento da poluição do ar e os efeitos adversos das mudanças climáticas estão entre as principais ameaças que os administradores urbanos terão que enfrentar como consequência da esta rápida urbanização”, dizia o prefácio do plano de ação.

Vários especialistas e ONGs, incluindo o Instituto Internacional de Gestão de Resíduos, o Grupo de Ação e Pesquisa Ambiental de Chintan e o Centro de Ciência e Meio Ambiente, participaram da cúpula.

O evento também observou que a contribuição das florestas para a subsistência e bem-estar das comunidades urbanas ainda está longe de ser totalmente explorada. Isso se deve principalmente à falta de conhecimento, experiência e compartilhamento de informações sobre o assunto, tanto em nível regional quanto nacional.

A cúpula surgiu com o plano regional para implementar práticas e leis ambientais, arborização urbana e semi-urbana na região e prestação de serviços ambientais.

O plano prevê um ar mais limpo para as áreas urbanas. Para atingir a meta, discute a implementação estrita de regulamentos para controlar a poluição do ar.

O plano também prevê a identificação de áreas onde a poluição do ar é elevada e a elaboração de um plano de ação para controlá-la.

Ele apresenta a ideia de estabelecer mais estações de monitoramento aéreo em toda a região.

A cúpula decidiu que o conhecimento técnico e o compartilhamento de conhecimento serão realizados com o Conselho de Controle de Poluição do Estado de Himachal para reduzir a poluição do ar.

Uma sugestão seria feita ao governo para tomar medidas rigorosas contra veículos que violem as normas prescritas.

Para água mais limpa nas áreas urbanas, o plano visa tornar as cidades livres de defecação.

Os especialistas entendem que as possibilidades de descentralização de estações de tratamento de esgoto no Nordeste devem ser identificadas e implementadas.

Os conselhos de controle de poluição dos estados do nordeste trabalharão com o Ministério do Meio Ambiente e Florestas da União e o governo do estado para contratar mais pessoal técnico e jurídico.

O plano sugere encorajar a gestão descentralizada de resíduos, como compostagem em nível de enfermaria, mudanças nos estatutos para multas e penalidades pelo não cumprimento das regras de gestão de resíduos sólidos e identificação de instalações para gestão científica de resíduos biomédicos, plásticos e eletrônicos.

Embora o Plano de Ação da Cúpula Verde do Nordeste seja um processo contínuo, o plano afirma que alguns dos resultados devem ser alcançados dentro de dois anos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *