BrainCheck levanta mais US $ 10 milhões para detectar e gerenciar deficiência cognitiva – TechCrunch

BrainCheck, uma empresa com sede em Houston e Austin que desenvolve software de saúde cognitiva para ajudar os médicos a identificar e gerenciar este tipo de tratamento, levantou $ 10 milhões em financiamento da Série B para aumentar sua P&D e expandir as capacidades de entrada no mercado à medida que trabalha em novos soluções digitais terapêuticas para Alzheimer e demências relacionadas.

O grupo era liderado pela Next Coast Ventures e S3 Ventures, acompanhada pela Nueterra Capital, Tensility Ventures e True Wealth Ventures. UPMC Enterprises e SelectQuote também se juntaram como investidores estratégicos. O financiamento mais recente traz à empresa um financiamento total de aproximadamente US $ 21

A tecnologia BrainCheck atua como uma ponte entre os pacientes e o número limitado de neurologistas, aproximadamente 12.000, nos EUA por meio de testes de 10 a 15 minutos que podem ser realizados pessoalmente ou remotamente (por meio de um smartphone, tablet ou computador) a função cognitiva reconhecido mais cedo e com mais precisão.

Com base no teste, os pacientes recebem um quociente cognitivo (CQ) que é então usado para criar um plano de cuidados cognitivos personalizados em minutos. Mais de 400 neurologia, atenção primária e práticas geriátricas estão atualmente usando a tecnologia, incluindo os médicos do Monte Sinai que a estão usando para rastrear e tratar o comprometimento cognitivo resultante do COVID-19.

A pandemia mudou tudo no ecossistema de saúde, disse Yael Katz, PhD, cofundador e CEO da BrainCheck, ao TechCrunch por e-mail.

A empresa sempre teve em mente levantar outra rodada dois anos após a Série A, mas Katz disse que a pandemia global lhes deu uma chance para ver como isso afetaria essa decisão. No entanto, como o COVID lançou alguma luz sobre como as pessoas percebem os cuidados de saúde e se sentem mais confortáveis ​​com o atendimento remoto, eles viram uma oportunidade de seguir em frente.

O novo financiamento permitirá à empresa expandir ainda mais sua equipe e investir em pesquisa e desenvolvimento. Várias novas iniciativas já estão em andamento para fechar o ciclo com a jornada do paciente, que está para ser lançado, acrescentou.

No ano passado, o BrainCheck registrou um crescimento de vendas de três vezes em comparação ao ano anterior, e Katz espera o mesmo desenvolvimento para o próximo ano. Com a Série B, a meta continua a mesma de dois anos atrás – dobrar o crescimento.

“Desde a mudança para o teletrabalho e uma maior prioridade na saúde mental, para investir na medicina preventiva e ajudar a população em envelhecimento, todos esses fatores se uniram para garantir que o que fazemos é importante e continua a ter importância”, disse ela. . ” Nunca foi tão importante para os médicos investir em uma ferramenta como o BrainCheck e melhorar o tratamento ao longo da jornada do paciente. “

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *